Arquivo do mês: agosto 2009

Mais sábio que Salomão?

sabedoria
Quero falar um pouco de Salomão hoje. Salomão foi um dos maiores homens que já pisou na Terra. Ele amava a Deus e Ele apareceu a Salomão em um sonho, no qual Deus lhe deu a oportunidade de pedir o que quisesse. Salomão pensou um pouco e ele agradeceu a Deus pela Sua bondade e também assumiu que era imaturo demais para reinar uma nação. Decidiu então pedir por sabedoria. Deus se agradou tanto do pedido que lhe disse: já que você não pediu uma vida longa, nem dinheiro e nem a morte dos seus inimigos, mas pediu sabedoria; farei como você pediu e também lhe darei mais dinheiro, posses e glória do que a todos os outros reis que já existiram ou existirão. Se você andar nos Meus caminhos, Eu prolongarei os seus dias (ver 1 Reis 3.3-15 e 2 Crônicas 1.7-12).
Salomão foi um grande administrador da nação de Israel e jamais houve outro rei como ele. A bíblia diz que era um tempo de alegria e festividade na nação israelense. Era um tempo de paz para Judá e Israel. O exercito de seu reinado reunia 40 mil cavalos e 12 mil cavaleiros e Salomão fez investimentos na marinha israelense. Todos pagavam seus impostos alegremente, pois o governo cuidava do povo e lhes provia segurança e paz. Salomão não fez nenhum escravo. A riqueza do reino era tão grande que a 2 Crônicas 1.15-17 diz que haviam “prata e ouro como pedras” – isso é muita prata e muito ouro – e que Salomão tinha grandes vantagens econômicas nas importações e exportações de Israel.
Sobre a sabedoria de Salomão, a bíblia diz: “Deu também Deus a Salomão sabedoria, grandíssimo entendimento e larga inteligência como a areia que está na praia do mar. Era a sabedoria de Salomão maior do que a de todos os do Oriente e do que toda a sabedoria dos egípcios. Era mais sabe do que todos os homens (…) e correu a sua fama por todas as nações em redor. Compôs três mil provérbios, e foram os seus cânticos mil e cinco. Discorreu sobre todas as plantas, desde o cedro que está no Líbano até o hissopo que brota do muro; também falou dos animais e das aves, dos répteis e dos peixes. De todos os povos vinha gente para ouvir a sabedoria de Salomão, e também enviados de todos os reis da terra que tinham ouvido da sua sabedoria” (1 Reis 4.29-34). Salomão tinha grandes conhecimentos em biologia e entendia sobre plantas e animais e é provável que tenha sido um dos maiores biólogos da antiguidade. Era também um grande literário e escritor,, além de autor de três livros da bíblia: Eclesiastes, Cântico dos Cânticos e Provérbios. Pessoas vinham de todos os cantos da terra para que pudessem dar uma olhada em que era aquele tão famoso rei cuja sabedoria era falada em todas as rodas sociais. Reis vinham para visitá-lo. Se fosse nos dias de hoje, Salomão seria o maior destaque dos noticiários.
Salomão também ganhou o privilégio de construir o templo de Deus. O templo simbolizava a presença de Deus na terra e a própria glória de Deus encheu o templo quando terminado. Salomão era um grande amigo de Deus e Ele apareceu a Salomão algumas vezes. “Assim, o rei Salomão excedeu a todos os reis do mundo, tanto em riqueza, como em sabedoria. Todo o mundo procurava ir ter com ele para ouvir a sabedoria que Deus lhe pusera no coração (1 Reis 10.23-24).
Salomão foi o homem mais sábio da terra em seu tempo e foi o homem mais sábio a já existir na terra depois do Senhor Jesus. E este homem sábio foi um tolo. A bíblia também diz que Salomão amou “mulheres estrangeiras, moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias, mulheres das nações de que havia o SENHOR dito aos filhos de Israel: Não caseis com elas, nem casem elas convosco, pois vos perverteriam o coração, para seguirdes os seus deuses. A estas se apegou Salomão pelo amor. Tinha 700 mulheres, pricesas e 300 concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração. Sendo já velho, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses e seu coração não era de todo fiel para com o SENHOR, seu Deus, como fora o de Davi, seu pai. Salomão seguiu Astarote, deusa dos sidônios e Astarote, abominação dos amonitas. Assim, fez Salomão o que era mau perante o SENHOR e não perseverou em seguir ao SENHOR, como Davi, seu pai” (1 Reis 11.1-6). O homem mais sábio se tornou o maior dos tolos e se envolveu com mulheres que não acreditavam no Senhor Deus. Eventualmente, Salomão se tornou um idólatra e começou a seguir falsos deuses. Alguns desses deuses exigiam sacrifícios de bebês nos cultos e Salomão chegou ao ponto de construir templos para esses deuses. Salomão se desviou de Deus porque entrou em relacionamentos sobre os quais Deus avisou que ele não entrasse.
Agora, você pode pensar o que quiser, mas considere que Salomão foi o segundo homem mais sábio da terra. Sabe, principalmente entre nós, jovens, achamos que sabemos tudo e na verdade somos uns tolos. Achamos que não há problema namorar alguém que não ama Jesus, pois nós temos muita fé. Ou então, inventamos uma desculpa qualquer e dizemos que jugo desigual era só para o contexto da época e que está ultrapassado. Pensemos no caso de Salomão, antes de inventarmos estas desculpas. Se você já está mais velho e começa a considerar alguma garota que não é cristã, pense comigo antes de criar seus próprios motivos.
Sério, você que namora, é noivo(a) ou pensa em se envolver com alguém que não ama Jesus, eu quero que você pense comigo: onde vocês vão no domingo de manha? Com quem você vai orar todas as noites? A quem você vai confessar seus pecados e pedir um aconselhamento de acordo com a palavra de Deus? Com quem você vai ler a bíblia e contar das coisas incríveis que Deus tem feito para você?
E seus filhos? O que vai acontecer quando ele(a) decidir que quer levar os filhos para o templo budista ou para o centro espírita? Como vai ser quando o nome de Jesus for zombado toda vez que você tentar falar sobre ele para as crianças?
Eu peço a você em amor e preocupado porque sei que Deus se importa com quem você se envolve: fique longe de relacionamentos com pessoas que não amam Jesus.
Salomão foi o homem mais sábio da terra, mas você pode ser mais sábio(a) que ele!

11 Comentários

Arquivado em Pensamentos

Desculpinhas

lg_-5-small
Hoje a tarde, fui à Livraria Cultura para comprar um livro da faculdade, mas tinham perdido o livro e eu decidi dar uma passadinha na sessão de teologia para dar uma olhada enquanto buscavam o tal livro perdido. Passei por bons autores como Philip Yancey, C. S. Lewis (meu favorito), Max Lucado e uns outros. Também dei uma olhada em livros de outras religiões, já que esse assunto me interessa e fascina muito. De repente, vi um livro que falava sobre homossexualidade e os erros do cristianismo. Sabe, eu não sei porque eu sou teimoso e tiro o livro de lá da prateleira. Sei que eu vou um ler um monte de besteiras, mas eu tiro. E se eu lembrasse o nome da autora, eu diria só para que você não se incomode fazendo o mesmo que eu.
Na carta aos romanos, Paulo comenta das pessoas que trocam a verdade pela mentira (1.25). Infelizmente, isso acontece tanto no meio cristão que chateia e nos envergonha. Trocar a verdade pela mentira é tomar a verdade da bíblia, não considerá-la como certa e procurar alguma desculpinha para por no lugar. Isso acontece em tantas áreas. Namoro e casamento é um exemplo disso, no Antigo Testamento inteiro Deus fala que o casamento entre judeus e não-judeus é proibido e depois Paulo escreve aos coríntios que um homem cristão deve casar com uma mulher cristã, mas as pessoas sempre inventam algo para dizer que esta parte da bíblia não quer dizer isso ou é algo ultrapassado e que deve ser ignorado. Imagine como seria criar seus filhos em conflito com uma pessoa que não se importa com Jesus. Você vai querer orar com eles e vai entrar em conflito de valores.
Sabe, a bíblia é clara: sexo antes do casamento é pecado. Deus condena a prática do homossexualismo. Zoofilia, pedofilia e necrofilia são atos abomináveis. Mas sabe, principalmente entre os jovens, pegam os versículos que falam sobre o assunto, tentam procurar algum escritor ruim que lhes dê base em seus pensamentos errados para se sentirem completamente livres e sem culpa para fazer o que quiserem. Ou é isso, ou dizem que precisamos analisar o contexto ou o manuscrito em grego ou hebraico deve ter algum outro significado. Quando percebem que não, chamam a bíblia de um livro antigo em que só algumas partes são transculturais e as outras são ultrapassadas e só valiam para a época.
Existe de tudo por aí. Quando o assunto é homossexualismo, falam da amizade de Jonatas e Davi, tirando versos fora do contexto. Agora pouco, tive a tristeza de ler sobre um pastor homossexual que assume ir a bares gays e que já teve vários parceiros. Ele declara: “sou livre em Cristo! Então, permito-me a homossexualidade. A desculpa dele é que Deus é amor, outro versículo que fora do contexto se torna uma janela para que façamos o que bem queiramos. Isso é lamentável! O povo de Deus não deve ter nenhum traço de imoralidade sexual e a tolerância tem que ter limite. Nós devemos sempre aceitar os homossexuais e pessoas com qualquer tipo de problemas e conduzi-las ao Médico das nossas almas. Nunca jamais condenar. Mas nunca jamais aprovar atitudes que Jesus desaprova.
Senhor Jesus, leva-nos de volta à Verdade, Tu és a Verdade.

1 comentário

Arquivado em Pensamentos

Fé e Dinheiro

veja__iurd
Ontem vi a VEJA dessa semana e decidi dar uma folheada. A capa falava o seguinte: Fé e Dinheiro – uma combinação explosiva. Eu sabia que iria me irritar muito, eu sabia que sentiria ódio, saberia que meu sangue ferveria por ler o que eu iria ler. Mas fui teimoso e continuei lendo.
A reportagem era sobre a Igreja Universal do Reino de Deus e como os “pastores” e “bispos” roubam dinheiro do povo falando do Evangelho e prometendo milagres. Os bispos ensinam que a maior prova de fé que podemos dar é dar todo o nosso dinheiro e pessoas de pouca fé não dão o que têm. Além disso, existem muitas estratégias para pedir o dinheiro do povo como dizer “Hoje, precisamos do dízimo. 10% do que você tem para o Pai, 10% para o Filho e 10% para o Espírito Santo”. A Igreja Universal é a maior denominação do mundo, é um império de quase 5000 templos espalhados por 172 países. E as fotos que a revista mostra são sensacionais como do Bispo Macedo com cara de maníaco segurando um bolo de milhares de dólares depois de um culto em Nova Iorque. As fotos da residência do bispo em Campos do Jordão também são legais, uma casa no valor de R$ 4,7 milhões – o dinheiro dos fiéis é investido nos empreendimentos desse homem estúpido. O “bispo”, juntamente com a cúpula da Universal são acusados de desvio de dinheiro, como R$ 400 milhões saídos diretamente dos cofres da igreja investidos na Rede Record, a emissora de Edir Macedo. Além disso, ele possui duas mansões em condomínios de luxo em Miami avaliadas em US$ 2,5 milhões e US$ 4,2 milhões, respectivamente.
Simone, uma das enganadas, declara: “Em 2007, eu estava com dificuldades financeiras e pedi aconselhamento a um pastor da Universal. Ele disse que minha vida só melhoraria se eu doasse dinheiro à igreja. Contei a ele que meu marido estava com R$ 2.800,00 guardados em casa, pois havia vendido o carro. O pastor disse que era pouco e se eu não conseguiria mais. Respondi que também havia R$ 400,00 guardados para o aluguel e ele pediu que eu inteirasse R$ 3.000,00 e levasse à igreja na mesma hora. Fiz o que ele mandou. Quando meu marido descobriu ficou muito bravo. No dia seguinte, fomos à igreja pedir ao pastor que devolvesse o dinheiro. Ele disse que era impossível, falou que eu estava com um encosto e ainda mandou meu marido fazer um BO contra mim por furto. Hoje, me arrependo de ter caído naquela conversa”.
Edson diz “Fiquei muito decepcionado com a Igreja Universal. Dei tudo o que podia em busca de uma vida feliz. Lá, me diziam que a fé se mede com dinheiro – quem tem mais fé, doa mais dinheiro à igreja. Quem tem fé pequena doa pouco. Numa das campanhas da fogueira santa, quando os fiéis dão o que podem e o que não podem, fiz um esforço enorme. Vendi uma chácara que eu tinha e dei todo o dinheiro para a igreja. Também entreguei meus salários, 13ºs, vale-transporte e ticket-refeição. Pegava empréstimos em bancos para dar aos bispos. Eu só queria levar uma vida normal, curar minha depressão, casar e ter filhos. Nada disso aconteceu. O que restou foi tristeza e angústia. E muitas dívidas também”.
Jenilton é um ex-pastor da igreja conta seu testemunho: “Para me tornar pastor, tive que vender a casa e doar meu dinheiro à igreja. Disseram que era um jeito de provar que Deus estava no meu coração. Quando comecei a pregar, participava de reuniões periódicas para falar de metas de arrecadação. Eu fazia uma verdadeira lavagem cerebral nos fiéis para convencê-los a doar mais dinheiro. Precisava arrecadar R$ 150 mil mensais e aumentar 20% ao mês. Cheguei a ir ao hospital, tamanha a pressão. Houve um mês que consegui apenas R$ 120 mil. Por não bater a meta, fui xingado de burro e endemoniado por um bispo. Depois disso, decidi abandonar a Universal”.
Os líderes da Universal são acusados também de lavagem de dinheiro por meio de empresas falsas e esquemas em paraísos fiscais.
Sinceramente, eu tenho vontade de bater nesses bispos. E o que mais me irrita, é quando eu fico nervoso, os cristãos ficam dizendo que precisamos ser amáveis. O ódio é uma emoção de Deus e Deus odeia a maldade. Se não odiasse, Ele não seria bom, santo e justo. A bíblia nos recorda do capítulo que Jesus foi no templo e o templo parecia com a Universal: um verdadeiro comércio. “…Jesus foi até a cidade de Jerusalém. No pátio do templo, encontrou pessoas vendendo bois, ovelhas e pombas; e viu também os que sentados às suas mesas, trocavam dinheiro para o povo. Então, Ele fez um chicote de cordas e expulsou toda aquela gente dali e também as ovelhas e os bois. Virou as mesas dos que estavam trocando dinheiro, e as moedas se espalharam pelo chão. E disse aos que vendiam pombas: – Tirem tudo isto daqui! Parem de fazer da casa do meu Pai um mercado!” (João 2.13-16). Jesus se irritou muito, expulsou pessoas e gritou com elas. Se fosse nos dias de hoje, Jesus subiria no púlpito da Universal derrubaria a bateria de R$ 20.000,00, jogaria longe esses bispos mentirosos e quebraria aqueles CDs e DVDs bregas que vendem na igreja.
Jesus é Santo e se irritou com a atitude do povo em transformar o que é bom em um comércio. E se nossa atitude no meio dessas mentiras for citar versículos fora do contexto e dizer que Deus é amor estamos em pecado. Quando a tolerância vence a justiça e a santidade de Deus e começa a aceitar mentiras, é errado. Se não falamos nada, estamos errado. Às vezes é necessário dar um banho de água fria e um tapa na cara com palavras para acordar pessoas enganadas ao invés de agir com indiferença e falar que cada denominação é uma denominação e nós não temos que interferir. Se o Evangelho de Cristo é deturpado, é a nossa obrigação abrir a boca. Se você não se sente nem um pouco irritado pelas almas enganadas, há algo de errado com você.
“Estou muito admirado com vocês, pois estão abandonando tão depressa aquele que os chamou por meio da graça de Cristo e estão aceitando outro evangelho. Na verdade, não existe outro evangelho, porém falo assim porque há muitas pessoas que estão perturbando vocês, querendo mudar o evangelho de Cristo. Mas, se alguém mesmo que sejamos nós ou um anjo do céu, anunciar a vocês um evangelho diferente daquele que temos anunciado, que seja amaldiçoado! Pois já dissemos antes e repetimos: se alguém anunciar um evangelho diferente daquele que vocês aceitaram, que essa pessoa seja amaldiçoada!” (Gálatas 1.6-9).

3 Comentários

Arquivado em Pensamentos

Nuvens

Clouds
Lembro da época que eu era criança, quando eu ia com meu avô ao parque Villa-Lobos e andávamos de bicicleta por um bom tempo. Sinto falta da época que meu avô tinha saúde, foi ele quem me ensinou a dirigir e ele sempre gostava de me levar para andar de bicicleta. Consigo pensar especificamente em um dia que eu deitei no chão para ver as nuvens e eu fiquei por lá por um bom tempo procurando nuvens em formato de animais e coisas familiares. Passei tanto tempo vendo até que o as nuvens começaram a escurecer até encobrir o sol.
Já sentiu como se Jesus tivesse sido encoberto e você perdeu seu porto seguro? É… a bíblia relata uma situação bem literal.
Logo depois da ressurreição de Jesus, aposto que os discípulos estavam pilhados, algo do tipo: Jesus ressurgiu! Agora Ele vai sentar no trono de Israel e reinar no meio de nós! E os discípulos vêm a Jesus e lhe perguntam quando que Jesus restauraria o reino. Jesus simplesmente diz que não cabe a eles saber o que o Pai reservou e diz-lhes que eles seriam Suas testemunhas por todo o mundo por meio do poder do Espírito Santo que havia de vir (Atos 1.6-8). E depois, Jesus sobe aos céus e as Escrituras descrevem que uma nuvem O cobriu (v. 9).
Eu imagino que pelo menos um dos apóstolos se sentiu meio frustrado, eles estavam andando, comendo e se divertindo com Jesus e, de repente, Ele vai embora. Eles olham para cima e vêem o Senhor subindo e, subitamente, Ele não está mais lá, foi coberto por uma nuvem. É estranho pensar em como Jesus não estava mais lá e não podiam mais vê-Lo.
Isso só me faz pensar minha caminhada, houveram momentos que eu olhei para cima e dei de cara com um céu nublado e não pude sentir que Jesus estava lá mais. Ele parecia ter ido embora e não haveria mais nenhum rosto quando as nuvens desvanecessem. São tantas as estações difíceis da vida, tanta dificuldade e tanto sofrimento. Claro que existem momentos felizes, mas em geral a vida não é muito fácil, mas me conforto no pensamento que aqui é o mais perto que chegarei do inferno. A terra é o mais perto que os cristãos chegarão do inferno e isso só vai durar os seus 90 e tantos anos (um pouco menos se você vai muito ao McDonald’s, KFC, Burger King ou é uma daquelas pessoas que só se alimentam com comida que termina com o radical –itos: Baconzitos, Doritos, etc).
É que simplesmente é difícil olhar para cima. Às vezes eu olho para cima e não consigo vê-Lo. Não consigo saber se Ele está sorrindo porque faço o que Lhe agrada ou estou seguindo os achismos do meu coração teimoso. As pessoas mais próximas de mim já ouviram muito como me sinto frustrado e fraco por não saber exatamente o que Jesus quer de mim em questões como trabalho, relacionamentos, namoro e o lugar que Ele quer que eu more nesse globo. Ele é o meu porto seguro, mas às vezes o perco de vista porque as nuvens da ganância e do orgulho aparecem no caminho. Às vezes o perco de vista porque o pecado ameaça por uma venda nos meus olhos e pede que eu volte ao abismo.
Ser cristão é uma batalha e se você quiser caminhar com Ele, acabará sendo ferido pelas investidas do Diabo, tiros dos não-cristãos e pedras dos religiosos. Não espere sair imune como os “profetas” da prosperidade prometem. A única coisa que deve prosperar é o Evangelho de Cristo e o único número que deve aumentar é a quantidade de almas convertidas.
Pedro escreve que nesta vida nós passamos por muitas provas que fortalecem a nossa fé (I Pedro 1.6-7). Por mais incrível que pareça, Jesus permite que as nuvens o encubram para testar-nos e fortalecer-nos. Charles Spurgeon disse “há algumas virtudes suas que jamais seriam descobertas se não fossem as provações pelas quais você passa”. Há algum tempo atrás, eu passei por alguns sofrimentos e provações e não acreditava que Deus permitiria aquilo ou se agradasse com aquilo. Hoje, eu vejo como cresci por meio daquilo que pareceu ruim aos meus olhos, algo que me parecia ruim e Deus usou para o bem. Eu posso levantar as mãos e agradecer a Deus porque o sofrimento foi para o bem e eu não mudaria em nada. Só foram experiências que trouxeram para mais perto de Deus e das pessoas que estão à minha volta.
Quando as coisas estão bem, vemos tudo em preto e branco. Sabemos o que fazer, quando fazer e com quem fazer. Quando as coisas são encobertas, começamos a enxergar tudo em tons de cinza e as coisas deixam de ser claras e fáceis de discernir.
Períodos de dificuldade vão surgir, é só dar uma olhada nos Salmos e em Lamentações.
O único e glorioso conforto é a promessa que Ele volta e verei o Seu rosto. Sinto falta da casa que nunca conheci e da cidade que nunca vi.

E por enquanto, tento tirar as nuvens do caminho.

2 Comentários

Arquivado em Pensamentos

Por que eu?

Por que eu? – Não consigo parar de me perguntar isso.

Recentemente, Deus foi muito bom comigo e pude fazer uma viagem pela Ásia e conhecer um pouco da China e do povo chinês. Passei por volta de um mês lá e posso dizer que foi a aventura mais maluca da minha vida. Tudo é diferente, é como se eu tivesse trocado de mundo.
Em primeiro lugar, como as pessoas são amáveis e preocupadas comigo, jovens que havia acabado de conhecer e não sabiam nada sobre mim, sobre o que eu pensava deles, sobre a minha família e tudo o mais, estes jovens faziam com que eu me sentisse em casa. Eu tive uma bela crise porque essa gentileza toda é algo que falta em nós, cristãos. As virtudes que Jesus quer no Seu povo apareciam em pessoas que nunca ouviram falar de Seu Nome. Isso mexeu comigo.
Fiquei pensando em como a Bíblia fala que nós somos predestinados por Deus e Ele nos escolheu de maneira totalmente incondicional. Por que Deus me escolheu?
A resposta é sempre aquela que permeia a maior parte dos cumprimentos do nosso povo cristão: Graça. Sempre graça. Eu simplesmente não sei porque Ele me escolheu, mas vivo na certeza de que fui pré-destinado por Ele e nada que façam ou que eu mesmo faça para mudar isso vai adiantar. Deus é gracioso.
Deus me ensinou muitas coisas também. Me ensinou como eu sou egoísta. Me ensinou como nós somos egoístas aqui do lado esquerdo do mapa por pensar que o nosso jeito é sempre o jeito certo de fazer as coisas. Na real, somos um bando de tolos. E Jesus escolheu um bocado desses tolos para chamar de servos e transformar-lhes o coração e as atitudes. E foi de graça mesmo.

Eu amo esse Jesus.

1 comentário

Arquivado em Diário de Bordo, Pensamentos