Arrependa-se!!!

Quando foi a última vez que você ouviu um convite ao arrependimento? Faz pouco mais de dois anos que freqüento a igreja e não consigo me lembrar de um culto onde tenha havido um convite assim (vai ver tenha tido algum, mas foi um daqueles domingos de manhã que eu escolhi dormir mais e ir no culto da noite mesmo). Em todos os acampamentos que fui, o chamado sempre é “andar com Jesus”, mas nada sobre arrependimento. É curiosa essa maneira que a igreja lida com o arrependimento, pensam que é ofensivo falar nisso. O convite ao arrependimento é realmente pesado, quando João Batista saiu dos desertos convidando Israel inteiro a uma mudança radical de vida, ele irritou bastante os religiosos da época, chamando-os de geração de víboras que encontravam segurança em seus ancestrais e se preocupavam demais com criticar os outros do que ver que eles próprios necessitavam de mudança de vida. Ele teve a coragem necessária de repreender Herodes, homem poderoso do império romano que era extremamente excêntrico e casara com sua irmã, cometendo incesto. João Batista sabia que não importava se alguém fosse religioso ou mesmo político extremamente influente, esse alguém precisava de arrependimento.
Uma das coisas que me alegra é saber que algum cantor, ator ou alguém do mundo da mídia se converteu, o mundo da mídia é muito trash e fornece todos os artifícios necessários para viver uma vida prazerosa sem ter de preocupar-se com Deus. Mas mesmo assim, tem algo de muito errado com muitas dessas conversões. Muitos desses convertidos são entrevistados e é muito freqüente ouvir algo do tipo:

– Você se arrepende do seu passado?
– Não! Se eu pudesse, faria tudo novamente exatamente como eu fiz!!!!

Sinceramente, eu não posso julgar o coração de ninguém e dizer se uma pessoa é um verdadeiro cristão ou não. Mas isso não é uma atitude nem um pouco cristã. Um cristão de verdade é uma nova pessoa, uma nova criatura que morreu para o passado e dizer que faria tudo de errado novamente não é uma atitude de um crente verdadeiro que teve seus pecados perdoados por meio da morte de Cristo e regenerada pelo poder do Espírito Santo. Faz alguns meses quando tive uma conversa onde uma pessoa muito especial para mim me disse que ficava deprimida toda vez que ia em um dos churrascos da sua faculdade porque sempre via seus amigos afogados em álcool. Isso entrou muito forte na minha cabeça porque eu lembro de como era divertido ver as pessoas bêbadas caindo no chão e contando seus segredos que nunca deveriam contar, como eu amava isso! Só que deixei de amar… eu comecei a entender o que significava achar isso deprimente, ver amigos e colegas queridos perdendo a dignidade para ter alguns momentos de prazer. Algo que para mim significava lazer se tornou sinônimo de tristeza.

Martinho Lutero postou suas 95 teses no castelo de sua cidade e abriu-as com a seguinte frase: Toda vida de um cristão é uma vida de arrependimento. Uma das marcas de um cristão verdadeiro é que ele é uma pessoa arrependida que vive em constante arrependimento. Tive um colega na época do colegial que era um crente que ia sempre à igreja e dizia que só se batizaria depois de fizer tudo aquilo que queria fazer, ele queria curtir o máximo possível e dizia que se se arrependesse, não daria para se divertir.

O Antigo Testamento conta muitas histórias de profetas que convidaram nações inteiras para mudar que convertessem seus corações e suas vidas inteira ao Senhor Deus. Uma de minhas histórias favoritas é a de Jonas e sua missão foi declarar a destruição sobre a cidade assíria de Nínive; a cidade não foi destruída porque os ninivitas se arrependeram de seus pecados. Há também a história de Manassés, um rei maléfico que promoveu falsas religiões, praticou magia, colocou estátuas de outros deuses dentro do templo que fora dedicado a Deus, consultou magos e adivinhas; depois de algum tempo foi capturado e lhe caiu a ficha de todas as besteiras que havia feito. Manassés se humilhou e se arrependeu e Deus o restituiu ao seu trono onde teve a oportunidade de retirar toda a idolatria do país. Vindo um pouco para o Novo Testamento, quer exemplo mais clássico de arrependimento que o de Pedro que negou Jesus três vezes e chorou amargamente? Depois da ressurreição, Pedro estava pescando e viu a Cristo na praia, sua atitude foi pular do barco e nadar em direção à praia do mesmo jeito que o seu cachorro corre em sua direção quando você passa um final de semana sem vê-lo.

Jesus pregava e convidava todos ao arrependimento: imorais e os moralistas. Prostitutas, cobradores de impostos, soldados, seminaristas, pastores, fariseus, padres, todos eram chamados, aqueles que estavam perdidos por imoralidade e os que estavam por ditos por moralidade e senso de justiça própria.

O resultado de uma igreja que não chama ninguém ao arrependimento é que ela se torna algo que chamo de “Fábrica de Judas”. Judas Iscariotes foi um homem que andava com o povo de Deus, tratava a Jesus como amigo, se divertia com eles, mas seu coração não amava realmente a Cristo. Ele era alguém disfarçado de crente, parecia muito bem um deles, mas não seu coração não era de alguém regenerado. Quando a igreja prega um Evangelho sem mencionar arrependimento, o perigo é de mais um Judas que “se converte”: está em nosso meio, parece conosco, mas não é um crente. Pense em um cesto de maças onde todas estão lindas e suculentas, porém há uma no meio que está com o miolo estragado. Por fora é uma maça normal, mas na realidade, não serve para nada.

Uma pessoa que larga seus pecados sem arrependimento, não passa de exercício de mudança de comportamento. Infelizmente, existe um boato que os cristãos são um monte de pessoas que fazem um monte de coisas que odeiam: ler a bíblia, fazem sexo depois do casamento, ir à igreja, oração, jejum, etc. A realidade é que não somos um monte de pessoas que fazem o que não querem e perdem toda a diversão que o mundo tem por aí. Quando você se arrepende e crê, tudo muda: você quer ler a bíblia, você quer ir à igreja, você quer orar e conversar com Deus, sua visão de sexo muda, sua vida inteira é diferente. Há coisas que você não sabe se são pecado ou não e você procura saber, você pergunta a amigos que conhecem bem a bíblia, confessa pecados, anseia por realizar a vontade de Deus. Você se torna uma nova criatura e as coisas velhas passam. tudo se faz novo. Dizer que Cristianismo se resume a seguir um monte de regras é diminuir a majestade e o poder de Cristo. Você segue novos princípios porque você mudou e não os segue buscando mudar e reclamando de que você nunca faz as coisas que quer dizendo que a vida cristã é um saco. Existem sim desejos contrários àqueles da vontade de Deus conforme as Escrituras ensinam, porém são desejos conflitantes que atrapalham nosso desejo mais profundo: ser aquilo que Jesus quer para nós.

Cristianismo não é fazer. Cristianismo é ser.

Ninguém pode ser cristão sem que se arrependa antes.
E termino dizendo algo óbvio: Arrependa-se.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Pensamentos

2 Respostas para “Arrependa-se!!!

  1. Lalá

    É…a gente precisa pensar mais sobre isso, né…falar mais disso, refletir mais sobre isso.
    A começar em mim…

    Acho que vc podia até escrever mais sobre isso, arrependimento é uma coisa mto complicada…. como se arrepender se vc não se sente arrependido? Hm…

    Esse videozinho é mto bom, adoro o final “Eu não sei por que você está aplaudindo, eu estou falando de você.” Foi chocante da primeira vez que eu vi….hehe muito boa!

    Beijo, gigante

  2. E ai irmão paz de Cristo.

    Leo, tenho pensado bastante sobre o assunto e, Graças a Deus, tenho ouvido dos meus lideres sobre arrependimento, inclusive no útimo retiro jovem rsrsrs Mas sei exatamente sobre o que você se refere, sobre a falta de abordagem deste assunto nos púlpitos da igreja brasileira.
    Não posso deixar de declarar aqui minha total concordância com o Paul Washer quando ele diz que a salvação é pela fé em jesus, e a fé é precedida e se segue de arrependimento. Mas temos vendido um evangelho extremamente maltrapilho que tem massageado de tal maneira o ego da igreja que esta se tornou mimada. Logo, assuntos que trazem desconforto como arrependimento já não são mais bem vindos!
    Por fim cito o exemplo de Neemias que se arrependeu, jejuou e chorou por seus pecados, pelos pecados de seus pais e os do seu povo. Havia ali um arrependimento de conversão, tal experiencia foi profunda e transformadora. O problema do evangelho sem arrependimento é que ele não transforma o homem, dai provêm igrejas Clube onde pessoas da mesma classe social se reúnem para uma cerimônea religiosa de tantos em tantos dias.
    O evangelho de Cristo proporciona ao ser humano mudança tal que o pecado que um dia ele amava hoje é odiado por ele. Esta conciência só vira com arrependimento (metanóia).

    Bom Post. Graça e Paz meu Velho!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s