Salva-me De Mim Mesmo

Acho que já escrevi sobre esse livro antes, mas não tenho muita certeza. O livro que falo se chama “Save Me From Myself” (Salve-me De Mim Mesmo). Ele conta a história do guitarrista Brian “Head” Welch, ex-guitarrista da banda Korn que largou a banda e as drogas por causa de Jesus. O título do livro ecoa o que Paulo diz sobre nenhum ser humano ser bom e buscar a Deus, todo ser humano é ruim e precisa de mudança de natureza. Apesar do livro chamar tanto a minha atenção, o fato curioso é que não o li. E o livro chama muito minha atenção porque um dos maiores inimigos do homem é ele mesmo. Quando acordo, sei que terei de enfrentar-me o dia todo.

Desde crianças nós somos ensinados a não ter responsabilidades e ter sempre nossos pais atrás de nós, encobrindo por nós, limpando nossa sujeira e deixando passar com a desculpa de que somos pequenos. Já desde pequenos aprendemos a bela arte de botar a culpa nos outros. Mas o tempo passa e a gente cresce, mas não amadurece. Chega a adolescência e ao invés de amadurecer, a regra é viver irresponsavelmente porque a adolescência é a época da rebelião segundo a psicologia moderna. Fazemos tudo livres de consequência. Livres pelo momento é claro, Deus não é injusto e mesmo que perdoe nossos pecados, as consequências ainda existem, cedo ou tarde precisamos lidar com elas. Você pode pensar que isso é injusto, mas Deus ama você demais para permitir que você não cresça e aprenda com os próprios erros (falo também por experiência própria). Só que não existe nada mais cabeça dura do que aquela pessoa que você vê todos os dias no espelho quando escova os dentes (eu realmente espero que você escove os dentes todos os dias quando acorda; se não, não me conte por favor). A cada dia que passa você se aperfeiçoa em tirar responsabilidade de si e colocar em outra pessoa ou coisa. Não acredita em mim? Pare para pensar nos pedidos de perdão e nos arrependimentos que você escuta por aí:

– Eu só fiz o que fiz porque você me levou a fazer aquilo. Perdoe-me, mas você também errou – Traduz-se: Estou só dizendo que a culpa inicial foi sua, você me obrigou a fazer aquilo. O que quero dizer é que se não fosse por você nada teria acontecido, eu estou livre de culpa.
– Eu sou assim por causa dos meus pais. Eles que me transformaram no que sou, se não fosse por eles eu não seria assim. A culpa não é minha, perdoe-me, mas a culpa não é minha.
– Eu sei que fiz errado, vou fazer essa grande doação para provar que me sinto realmente mal pelo que aconteceu. Nunca mais vou fazer igual.
– O que acontece é que eu tenho um distúrbio, preciso de tratamento.
– A situação me levou ao erro. Não fale como se você nunca tivesse errado.
– Ué, eu errei, mas você também errou! Se quem não tem pecado, atire a primeira pedra!!
– Ninguém é perfeito, acontece. Espero que não afete nossa amizade.
– A carne é fraca, sei que na minha situação você faria o mesmo.
– Eu sei que preciso mudar, mas você também precisa. Tenho comigo uma lista de erros que você fez
(Se você tiver algum exemplo pessoal, pode me mandar).

Começa na infância a arte de não sermos culpados de nada e a maneira como ela se aperfeiçoa é incrível (como dizia uma mulher que trabalhava aqui em casa “Eu fico incrível, fio”). Como diz Andy Stanley, isso é só um eco do que aconteceu no Éden no dia da Queda, quando Deus confontra Adão sobre ter comido do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, ele ousadamente diz a Deus “eu comi porque a mulher que VOCÊ me deu por esposa, foi ELA quem me deu de comer da árvore”. E Eva diz “quem mandou que eu comesse foi a Serpente”. Adão bota a culpa em Eva, Eva bota a culpa na Serpente. Curiosamente, a Serpente (popularmente conhecida como Satanás) não bota a culpa em ninguém, ela não diz “a situação me levou a fazê-lo” ou bota a culpa em Deus como tantos de nós o fazemos (já fui culpado desse pecado repetidas vezes). Desde os primórdios da criação humana já existia a arte de botar a culpa nos outros. Se você pensa que está enganando muita gente e se safando de várias coisas e que não existe ninguém tão malandro como você, saiba que a arte é antiga e que cedo ou tarde você será pego.

Um exemplo claro que me vêm à mente é quando estouraram diversos escândalos de corrupção no Brasil e o companheiro Lula só soube dizer “não sei de nada”. Querido presidente, você não sabe de nada, mas você é o líder da nação, não adianta tentar se livrar da responsabilidade dizendo que a culpa é dos outros sendo que você é autoridade sobre eles, você precisa tomar providências. Outro mais recente é o que houve com o famoso golfista Tiger Woods. Não adianta fazer cara de coitado na T.V. e dizer que precisa de tratamento. Sim, é bom reconhecer isso, mas antes de tudo é preciso falar: a culpa é minha, eu errei. Não julgo nenhum dos dois, por favor não entenda que estou apontando o dedo para eles, só quero mostrar exemplos claros de como ninguém gosta de assumir que está errado. As coisas seriam muito diferentes se as pessoas assumissem os próprios erros ao invés de encontrarem causas ambientais para eles. Quem é ou foi estagiário vai se identificar: quem aqui nunca teve que levar a culpa por algo que não fez?

Jesus veio para remidir-nos e restaurar-nos desse reflexo de Adão. Ele nunca foi irresponsável ou jogou a culpa em outra pessoa por algo que não havia feito. Ele tomou sobre Si toda aquela culpa que não quisermos tomar e preferimos jogar em outras pessoas. E a decisão é sua, ou sua tendência de jogar a culpa nos outros é paga na Cruz por Cristo ou no inferno por você, não tem meio termo. Chegou a hora de arrepender-se (a começar em mim).

Perante o Tribunal de Cristo ninguém vai poder dizer: a culpa não foi minha.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s