Igreja e Coca-Cola

Veja algumas embalagens encontradas mundo a fora.

1 – Russia (russo)
2 – China (chinês)
3 – Israel (hebraico)
4 – Coréia do Sul (coreano)
5 – Dubai (árabe)
6 – Japão (japonês)
7 – Nepal (nepalês)
8 – Napal (nepalês)
9 – Tailandia (tailandês)
10 – Tailandia (tailandês)
11 – Etiópia (amárico)
12 – Taiwan (mandarim)

Coca-Cola é sempre Coca-Cola. Em qualquer reunião de amigos, não pode faltar Coca-Cola. O Jingle da marca já dizia “sempre que tem diversão, tem Coca-Cola”. No calor, a Coca-Cola trincando refresca. No frio, ajuda a saborear o fondue de queijo e chocolate perto do fogo da lareira. Por mais que seus pais digam que Coca-Cola não faz bem e que se você deixar um osso de galinha mergulhado nela ele vira borracha, você não abre mão.

Qualquer lugar do mundo que você visite, toda a nostalgia de estar longe de casa invade seu ser, você sente falta de um abraço da família ou da namorada, do som gostoso das risadas dos amigos, das pessoas com as quais você cruza no caminho para o trabalho, mesmo que nunca dê um olá ou um sorriso amistoso. Depois de algum tempo, começa a sentir falta de coisas que nunca imaginou sentir: o vizinho chato que ouve pagode com volume alto nas manhãs de domingo, o porteiro mal humorado, o som do carro de propaganda política, o som do carro que grita desafinado “candida”. Mas tem uma coisa que você encontra em todo lugar: Coca-Cola. É fácil de encontrar: no frigobar do quarto por um preço exuberantemente alto, na cafeteria da escola de intercâmbio, no Wal-Mart, no aeroporto. É sempre divertido ver a embalagem e o logo adaptado à lingua do país. Coca-Cola que se adapta à cultura e não deixa de ser o que é. Um dos meus melhores amigos sempre pede que eu lhe traga uma latinha quando eu viajo.

E tem uma coisa que eu sempre ouço de amigos que experimentam Coca-Cola longe de casa: é Coca-Cola, mas nunca é igual a de casa. Isso só me faz pensar que a igreja tem muito o que aprender com a Coca-Cola.

A igreja precisa aprender a ser referência. Precisa saciar a sede de pessoas sedentas. Precisa entender como pessoas diferentes pensam diferente e cada realidade possui um contexto diferente. Precisa estar presente na mesa do rico e na mesa do pobre. Precisa deixar para trás a imagem de tédio e obrigação e abraçar o que é novo e atraente. A igreja precisa aprender a mudar sua cara e se adaptar conforme a cultura, precisa aprender outra língua e falar o que o povo fala sem perder a sua essência. A igreja precisa trocar a embalagem sem mudar o conteúdo.

A igreja precisa ser mais Coca-Cola.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Pensamentos

2 Respostas para “Igreja e Coca-Cola

  1. Puxa, fazia tempo que eu não vinha aqui! Tô bege com os textos!! Lindos e muito impactantes.
    Parabéns Leo. Que Deus te abençoe!
    Nil <<

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s